quinta-feira, 10 de novembro de 2011

EXTINTORES DE INCÊNDIOS


COMO USAR O EXTINTOR PORTÁTIL

1º - Retire a  trava de segurança;
2º - Aperte a alavanca;
3º - Dirija o jato para a base das chamas.

DEVEM OBEDECER OS SEGUINTES CRITÉRIOS EM SUA INSTALAÇÃO:

1º - Bem visíveis;
2º - Fácil acesso;
3º - Altura de 0,20 a 1,60 metros;
4º - Nunca em paredes de escadas;
5º - Claramente sinalizados;
6º - Cobrir todas as classes;
7º - Funcionamento perfeito permanentemente.

É IMPRESCINDÍVEL QUE SEJA OBSERVADO O SEGUINTE:

- Que os responsáveis pela segurança e atendimento dos prédios, tenham conhecimento do manuseio e emprego dos extintores;
- Que os extintores possuam o selo de conformidade do INMETRO (recarregados), ou da ABNT (novos);
- Que os extintores passem por uma revisão mensal (encarregado do prédio), recarga anual (empresa de recarga cadastrada no INMETRO) e reteste (empresa especializada), a cada cinco anos.

EXTINTOR DE ÁGUA PRESSURIZADA

       Extintor de Água Pressurizada – AP

                O extintor de água pressurizada tem no seu interior, além do agente extintor (água), a pressão para seu funcionamento, obtida através da utilização de nitrogênio (N2).   Um manômetro instalado em sua parte superior, junto à válvula, indica a pressão existente no interior do aparelho. É utilizado para extinção de incêndios de classe "A", no entanto, deve-se ter o cuidado para não utilizá-lo em equipamentos elétricos energizados, pois poderá provocar descarga elétrica (choque) no operador do extintor.        O extintor de água pressurizada possui capacidade de 10 litros.

2_03EXTINTOR DE ÁGUA PRESSURIZADA

       Capacidade: 10 litros
       Unidade extintora: 10 litros
       Aplicação: Incêndios de Classe A
       Alcance médio do jato: 10 metros
       Tempo de descarga: 60 segundos
       Métodos de Extinção: Resfriamento
       Procedimentos na operação:

                1. Empunhar o extintor pala alça de transporte ao lado do corpo e transporte até próximo ao sinistro;
                2. Romper o lacre e puxar o pino de segurança;
                3. Empunhar a mangueira e acionar o gatilho;
                4. Dirigir o jato para a base das chamas.


EXTINTOR DE ESPUMA MECÂNICA

       Extintor de Espuma Mecânica Pressurizada – EMP

                Para formar a espuma mecânica são necessários a água, o ar atmosférico e o extrato formador de espuma (preferencialmente de origem sintética) que, ao se agregarem, formam um filme (uma espuma de alta expansão), constituindo um dos mais eficazes agentes extintores.
                Este extintor age, na classe A, pelo método de resfriamento e, na classe B, por abafamento. É importante ressaltar que pode ser normalmente utilizado em produtos como álcool, éter, acetona  e diferentes tipos de líquidos inflamáveis, além de outros hidrocarbonetos e seus derivados.
É fabricado em duas versões:
       pressurização permanente (normalmente através de nitrogênio);
       pressurização injetada, com cilindro lateral de dióxido de carbono (CO2).
                No modelo de pressurização direta, há um manômetro instalado em sua parte superior, junto à válvula de descarga, que indica a pressão existente no interior do aparelho.
                O manuseio deste tipo de extintor, seja o de pressurização permanente, seja o de pressurização injetada, assemelha-se a todos os outros com as mesmas características.
Para que este tipo de extintor funcione adequadamente, é necessário observar os seguintes cuidados básicos:
                    
  a) semanalmente, verificar o acesso ao extintor, a carga e se o selo de lacração do cilindro de gás esta em ordem;

                      b) anualmente, realizar a recarga, com empresa especializada e de confiança;

                      c) a cada 5 anos, submeter o extintor a teste hidrostático, conforme norma NBR 13485 da ABNT.

2_16EXTINTOR DE ESPUMA MECÂNICA

       Capacidade: 09 litros (mistura de água e LGE)
       Unidade extintora: 09 litros
       Aplicação: incêndios de Classe A e B
       Alcance médio do jato: 05 metros
       Tempo de descarga: 60 segundos
       Métodos de Extinção: Abafamento e Resfriamento
       Procedimentos na operação:  
 
1. Empunhar o extintor pala alça de transporte ao lado do corpo e transporte até próximo ao sinistro;
2. Romper o lacre e puxar o pino de segurança;
3. Empunhar o gatilho e o esguicho;
4. Lançar a espuma contra um anteparo.





EXTINTOR DE PÓ QUÍMICO SECO  PRESSÃO DIRETA

       Extintor com carga de pó – pressurização direta – PQSP

                Corresponde ao extintor de incêndio que contém no interior do recipiente para o pó o agente extintor permanentemente pressurizado por nitrogênio, que é o agente expelente. Próximo à válvula tipo gatilho, existe um manômetro para controle da pressão necessária ao funcionamento do aparelho.
                A principal ação do pó é fazer sobre a superfície em chama, uma nuvem capaz de provocar o efeito de abafamento.                 Além desta ação, o pó cai sobre a superfície incendiada e durante sua queima, há produção de CO2 e vapor d'água que auxiliam na extinção de fogo, como efeitos secundários.
A semelhança do que foi exposto para os extintores com carga de pó, pressurização indireta, são empregados diferentes tipos de pó, aplicáveis a diferentes classes de incêndio.
                Assim, novamente devemos enfatizar que existem diversos tipos de pó, a saber: a base de bicarbonato de sódio (o mais comum, utilizável para classes B e C), ou a base de bicarbonato de potássio ou cloreto de potássio tratados com um estearato, a fim de torná-los anti-higroscópicos e de fácil descarga (também para uso nas classes B e C), outro, a base de monofosfato de amônia (para uso nas classes A, B e C - Polivalente), e ainda os pós específicos para classe D.

2_30EXTINTOR DE PÓ QUÍMICO SECO  PRESSÃO DIRETA

       Capacidade: 1, 2, 4, 6, 8, 12 Kg                                 
       Unidade extintora:  04 kg
       Aplicação: incêndios de Classe B, C e D (PQS Especial)
       Alcance médio do jato: 05 metros
       Tempo de descarga: 15 segundos para 4 Kg, 25 segundos para 12 Kg
       Métodos de Extinção: Abafamento

       Procedimentos na operação:

1. Empunhar o extintor pala alça de transporte ao lado do corpo e transporte até próximo ao sinistro;
2. Romper o lacre e puxar o pino de segurança;
3. Empunhar a mangueira e acionar o gatilho;
4. Dirigir o jato para as chamas das chamas com movimentos laterais para a esquerda e direita, formando uma nuvem sobre o que está queimando.


EXTINTOR GÁS CARBÔNICO

Este aparelho é constituído basicamente de um cilindro de aço, uma válvula de descarga, uma mangueira especial para alta pressão, um difusor de formato apropriado, além de outras singularidades.
A válvula é montada em sua parte superior, compreendendo um dispositivo para abrir e fechar em forma de gatilho (ação rápida). O difusor deve ser de material não condutor de eletricidade. Em aparelhos pequenos, até dois quilogramas, o difusor é montado diretamente na saída da válvula.
Nos aparelhos com capacidade a partir de 4kg, o difusor é montado juntamente com o punho, na extremidade de uma mangueira, que deverá ser dotada de trama de aço.
O jato dos extintores de CO2, tem alcance médio de 0,50m a 1,00m, conforme o tamanho do aparelho, considerando-se este um valor prático, porém não é aplicável a realização de ensaio para verificação do alcance de jato para este tipo de extintor de incêndio.
Constitui um aparelho a ser empregado, preferencialmente, no combate a princípios de incêndio em equipamentos elétricos (classe C) por ser um agente extintor que não deixa resíduos, mas que também poderá ser utilizado em incêndios em líquidos inflamáveis (classe B), desde que em locais confinados.
Os extintores de gás carbônico não apresentam boa eficiência em áreas abertas.

EXTINTOR GÁS CARBÔNICO

       Capacidade: 2, 4  e 6 Kg
       Unidade extintora: 6 Kg
       Aplicação: incêndios de Classe B e C
       Alcance médio do jato: 2,5 metros
       Tempo de descarga: 25 segundos
       Métodos de Extinção: Abafamento e Resfriamento (superficial)

       Procedimentos na operação:

1. Empunhar o extintor pala alça de transporte, ao lado do corpo, e transporte até próximo ao sinistro;
2. Romper o lacre e puxar o pino de segurança;
3. Empunhar a mangueira pelo punho de proteção;
4. Dirigir o jato para as chamas movimentando o difusor para a direita e para a esquerda.





2 comentários:

  1. Matéria rica, porém fiquei em dúvida quanto o tempo de descargas doa extintores classe B de capacidade 1,2,6,e 8.

    ResponderExcluir
  2. Boa noite, não entendi muito bem sua pergunta, mas se for o tempo que o extintor leva para descarregar todo produto, depende muito do extintor e etc, este tipo de informação pode estar descrita na rotulagem do mesmo.

    ResponderExcluir