quarta-feira, 13 de abril de 2011

Ética no Ambiente de Trabalho


ÉTICA NO AMBIENTE DE TRABALHO
                O mercado globalizado, vem ampliando suas determinações e se tronando mais abrangente, criticando ambientes de trabalho não receptivos aos trabalhadores tradicionalmente discriminados, estigmatizados ou marginalizados. Para mudar esse quadro, é preciso converter essas propostas em mudanças efetivas de culturas, comportamentos, hábitos e rotinas para que haja respeito no ambiente de trabalho. A instituição que se preocupa em formar uma equipe consolidada e consciente da importância do esforço coletivo e que trabalha eem sintonia tem vantagem, pois não dará espaço para o individualismo e a validade, reduzindo os jogos de poder existentes nas organizações.
                Nos dia de hoje, as empresas que quiserem competir nos mercados nacional e internacional, precisam manter uma sólida reputação de comportamento ético seja com seus clientes, seja com seus clientes, seja com seus funcionários, uma vez que os bons resultados empresariais resultam de decisões morais e éticas. O comportamento ético deve fazer parte da política e de um código de conduta da empresa, para que possa despertarnos administradores de pessoas a consciência de como é possível errar na tentativa de padronizar as pessoas à nossa maneira, prejudicando com isso o individuo em primeiro plano e a organização posteriormente.
                No mundo contemporâneo estamos presenciando a busca por valores éticos e pela consolidação da democracia no ambiente organizacional, abrindo espaço para a discussão do papel das empresas como agentes sociais no processo de desenvolvimento humano do trabalhador e da importância da implantação de relações naturalmente mais éticas. As organizações devem implantar programas onde a ética se expresse no papel de critica, reforma, atualização e revigoramento dos costumes e das instituições historicamente vigentes. Nesse contexto, a ética se expresse no papel de critica, reforma, atualização e revigoramento dos costumes e das instituições historicamente vigentes. Nesse contexto, a ética é definida como transparente nas relações e se preocupa com o impacto das atividades empresariais na sociedade.
                O trabalho a ser feito nas organizações é uma reeducação de valores, que implica uma mudança cultural e com incentivo à pratica do dialogo constante para implantação de um código de ética e de conduta para todos os colaboradores, inclui as chefias, baseado no respeito mútuo e no companheirismo.
                Uma correta comunicação dos objetivos é fundamental para a construção de uma nova mentalidade empresarial efetiva que valorize a honestidade e a justiça, nos diversos dilemas morais vividos por funcionários e empregadores. É importante criar um código de ética e de conduta, onde nele existam regras de punição para as pessoas que cometem assédio moral, podendo ser considerado uma maneira da empresa ter um agente de prevenção contra esse tipo de agressão. Essa também é uma forma de zelar por um bom comportamento entre as pessoas no ambiente de trabalho, pois deverá ser seguido por todos, para que se possa obter um tratamento mais respeitoso aos profissionais.
                Assim, as pessoas aprendem a trabalhar em grupo e a respeitar a sinergia dos colegas que convivem diariamente. Os profissionais passam a entender que as pessoas são diferentes entre si e que aproveitar essa diversidade de forma positiva, permite trabalhar não somente os modelos mentais, mas também outros modelos e outras formas de pensar em determinadas situações.
                O código de ética é importante, pois pode prevenir atitudes criminosas que a falta de ética pode gerar como, por exemplo, o assédio moral. O código pode, ainda, favorecer  a reflexão sobre a conduta humana no âmbito de valores éticos e princípios morais que regem a sociedade e as instituições. É natural que os trabalhadores queiram regras mais claras e específicas sobre a conduta ética do gestor nas empresas, mas a ética não é tarefa que possa ser bem sucedida sem a participação de todos. É importante que todos permaneçam envolvidos nas relações profissionais e sociais, que estejam dispostos a colaborar, aceitando comportar-se de acordo com a conduta estabelecida, propondo-se a agir pelo bem comum e pela construção de uma sociedade mais justa e mais humana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário